MPF recebe representação contra Cristiane Brasil por improbidade administrativa

  • 11/01/2018 - 12h46

Joana Moscatelli

A indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho enfrenta novos obstáculos jurídicos, após o Tribunal Regional Federal da 2ª Região ter mantido liminar que impede sua posse.

 

O Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro entrou com uma representação por improbidade administrativa no Ministério Público Federal contra a parlamentar.

 

O sindicato pede que o MPF apure a legalidade do uso de terceiros para fazer pagamentos em nome da deputada. A questão se refere ao caso denunciado na imprensa, de que uma assessora de Cristiane na Câmara seria a responsável pelo pagamento de uma dívida trabalhista da parlamentar.

 

A assessoria de imprensa de Cristiane Brasil afirmou que está reunindo informações sobre o caso e no momento não tem nada a declarar. Sobre o processo que impede a posse de Cristiane, o desembargador Sérgio Schwaitzer, do TRF2, vai analisar o mérito dos recursos e decidir se mantém a proibição, após o fim do recesso judicial no dia 20 de janeiro.

 

* Matéria atualizada às 20h29 para acréscimo de informações.

Ir para a versão desktop