Reforma da Previdência: reunião da CCJ do Senado está marcada para esta quarta-feira

  • 13/08/2019 - 08h35

Kariane Costa

Às vésperas do início da discussão da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, parlamentares aproveitaram essa segunda-feira (12) para adiantar algumas mudanças que querem fazer no texto.

 

Foi o caso do senador Reguffe (sem partido), que defendeu a proposta no plenário, mas afirmou que  vai apresentar emendas.

 

Na avaliação do senador Paulo Paim, do PT, se não houver mudanças, a reforma da Previdência pode prejudicar o trabalhador.

 

Por outro lado, há uma ala de senadores favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sem mudanças. Eles articulam não fazer modificações no texto e defendem que qualquer alteração seja feita por meio de uma PEC paralela. A principal delas é a tentativa de reincluir na proposta os estados e municípios, opção defendida pelo relator da PEC, senador Tasso Jereissati, do PSDB.

 

Se o texto for modificado no Senado, ele deve voltar para ser analisado novamente pela Câmara.

 

A primeira reunião da CCJ sobre Previdência está marcada para esta quarta-feira (14).  Nesta primeira etapa serão realizadas audiência públicas. 

 

Tasso já adiantou que pretende apresentar seu relatório no dia 28 de agosto.

 

Após discutida e votada na CCJ, a PEC da Previdência segue para votação no plenário do Senado. Para passar, precisa do aval de 3/5 dos senadores, ou seja, 49 votos favoráveis, em dois turnos. 

Ir para a versão desktop