TSE confirma que Rosinha Garotinho não pode disputar eleições

  • 11/09/2019 - 16h24

Raquel Júnia

A ex-governadora do estado do Rio e ex-prefeita do município de Campos, Rosinha Garotinho, não vai poder concorrer a nenhum cargo nas próximas eleições.

 

A decisão é do Tribunal Superior Eleitoral, que manteve a inelegibilidade de Rosinha e também do seu vice-prefeito em Campos, Francisco de Oliveira, por oito anos.

 

O Tribunal também confirmou a cassação do mandato dos dois, que ocorreu em 2016 pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

 

Os mandatos foram cassados pela prática de abuso de poder político e uso indevido de meios de comunicação na campanha eleitoral de 2012.

 

O TSE confirmou a acusação do Ministério Público Eleitoral de que houve desvirtuamento da propaganda institucional do município no site da prefeitura.

 

A publicidade divulgou obras efetuadas pela administração municipal como se fossem realizações pessoais da então candidata a prefeita.

 

Os ministros do TSE negaram, por maioria de votos, três recursos propostos por Rosinha e Francisco contra as sanções aplicadas pelo TRE.

 

A ex-prefeita e ex-governadora foi presa na semana passada, no último dia 3, junto ao seu marido e também ex-governador Anthony Garotinho em um processo na esfera criminal, por suspeita de participação em um esquema de superfaturamento de contratos assinados entre a prefeitura de Campos e a empreiteira Odebrecht para a construção de casas populares. Os dois foram soltos um dia depois.

 

A defesa de Rosinha e Francisco foi procurada para se pronunciar sobre a decisão do TSE, mas não respondeu até o fechamento desta reportagem.

Ir para a versão desktop