Farmácias do DF e RJ têm dificuldade para aderir à oferta de testes rápidos para Covid-19

  • 30/06/2020 - 07h40

Adalto Gouveia, com reportagem de Rosemary Cavalcante

Mesmo com aval da Anvisa para a realização de testes rápidos para o novo coronavírus em farmácias e drogarias de todo o país, pelo menos no Distrito Federal e no Rio de Janeiro poucos são os estabelecimentos que aderiram ao procedimento.


A medida tem caráter temporário e quer ampliar a oferta de testagem, bem como reduzir a alta demanda em serviços públicos de saúde durante a pandemia.


No Distrito Federal, apenas uma farmácia em Vicente Pires está fazendo a testagem. O Presidente do Sincofarma, Sindicato das Farmácias, Francisco Messias, destacou as dificuldades das drogarias em cumprir as metas.


No Rio de Janeiro, a situação não é diferente. De acordo com o presidente do sindicato no estado, Felipe Terredo, apenas 100 farmácias estão realizando o teste. E disse que o principal problema é a falta de cabine.


De acordo com a Anvisa, os testes rápidos deverão ser devidamente registrados e poderão ser feitos somente em farmácias e drogarias regularizadas pela agência.

Ir para a versão desktop