Casos de coronavírus em São Paulo voltam a crescer; indígenas e quilombolas serão testados

  • 30/07/2020 - 09h18

Eliane Gonçalves

Os casos de coronavírus no estado de São Paulo voltaram a crescer, e a testagem chegou aos quilombos.

 

Segundo a secretaria de saúde, o estado vinha registrando em média 6,7 mil casos novos por dia. Nessa semana, a média subiu para 10,7 mil casos. Com isso, o número de pessoas com coronavírus em São Paulo passou de 514 mil.

 

Para o Secretário de Saúde Jean Gorinshteyn, o crescimento pode ser explicado pelo aumento no número de testes.

 

Desde o começo da pandemia, 22.389 pessoas morreram vítimas da Covid 19 no estado.

 

O índice de ocupação de leitos de UTI está em 66%.

 

Nessa quarta feira (29) , os indicadores da região do Vale do Ribeira, uma das mais carentes do estado, pioraram. Na região, o indice de ocupação dos leitos de uti está em 89%. A área é marcada pela presença de povos indígenas e população quilombola.

 

O governo prometeu uma campanha de testagem em massa nos 6 mil indígenas do estado e em toda a população quilombola. A testagem começou no quilombo de Peropava, perto da cidade de Registro. Heloisa França, coordenadora do CONAQ, a articulação nacional das comunidades negras rurais e quilombolas, disse que a pandemia já chegou no quilombo.

 

Se a situação do vale do Paraíba não melhorar, a região pode voltar a ser classificada, já ná próxima sexta-feira, na fase vermelha do plano São Paulo, a fase em que apenas serviços essenciais podem funcionar.

 

Ir para a versão desktop